ACESSE

Planalto ainda descarta pedir suspeição de Celso de Mello

Telegram

O vazamento da mensagem de Celso de Mello, na qual compara Jair Bolsonaro a Hitler, não deve ser utilizada pelo Planalto para pedir a suspeição do ministro no inquérito que investiga suposta interferência política do presidente na PF.

Consultores de Bolsonaro, José Levi e André Mendonça avaliam, hoje, que o texto “descredencia” Celso de Mello. Entretanto, conseguir a suspeição do decano no plenário do STF seria “muito difícil”.

Como mostramos, a maioria dos ministros do STF entende que a divulgação da mensagem não é motivo para declarar Celso suspeito ou impedido de investigar Bolsonaro, e que seria “casuísmo” retirar o decano do inquérito.

Para evitar uma derrota no plenário do Supremo, o Planalto deve usar a mensagem vazada para reforçar a narrativa que tenta deslegitimar o STF, inflando sua base — leia mais aqui.

Leia também: STF x Bolsonaro: o presidente ainda mais exposto a riscos

Comentários

  • Pedro -

    Eu pensei que chamar alguém de nazista aqui no Brasil era calúnia!

  • Orlando -

    O "fulaninho" está pouco a pouco dinamitando todos os caminhos de de um presidente que se elegeu com a bandeira da moralidade, mas que hoje não passa de um ser farsante.

  • ALEXANDRE -

    Esse fulaninho foi indicado por sarney.

Ler 72 comentários