Planalto quer distância de nova briga entre Lira e Maia

Planalto quer distância de nova briga entre Lira e Maia
Foto: Anderson Riedel/PR

O Planalto tenta não se meter na discussão sobre a presidência da Comissão Mista de Orçamento (CMO), que tem colocado Arthur Lira e Rodrigo Maia novamente em lados opostos.

Como temos mostrado, Maia e Davi Alcolumbre defendem o cumprimento de um acordo para que o deputado Elmar Nascimento (DEM) seja o presidente da CMO. Lira, porém, quer colocar Flávia Arruda (PL) no cargo.

A articulação política do governo não se movimenta no debate, enquanto parte da base governista tenta conseguir uma vitória sobre Maia. Na Câmara, o assunto é tratado como um teste de forças para a eleição da presidência da Casa, em fevereiro.

Por outro lado, a oposição também obstrui as votações, mas por outro motivo. Os parlamentares tentam forçar Maia a colocar o coronavoucher de R$ 300 em votação, em um esforço para aumentar o valor do benefício. O Planalto articula para a medida provisória caducar.

Hoje, Lira deu uma pausa na obstrução para aprovar as autoridades indicadas ao CNJ e CNMP. A “trégua temporária”, como definiu um assessor palaciano, envolveu a aprovação de Mário Maia, filho do ministro do STJ Napoleão Nunes Maia Filho, para uma vaga no CNJ.

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 8 comentários
TOPO