Plano Amazônia de Mourão é 'reduzir' desmatamento deixando ele crescer 15%

Plano Amazônia de Mourão é reduzir desmatamento deixando ele crescer 15%
Foto: Alan Santos/PR

O vice-presidente Hamilton Mourão assinou um plano para a Amazônia que tem como meta deixar o desmatamento ‘apenas’ 15% maior do que quando Bolsonaro tomou posse.

O texto foi publicado nesta quarta (14) no Diário Oficial, às vésperas da Cúpula dos Líderes do Clima organizada por Joe Biden.

A “intenção” do plano (em vez de “meta”) é reduzir até o fim de 2022 as queimadas e o desmatamento ilegal aos níveis médios registrados entre 2016 e 2020 pelo Prodes, sistema de monitoramento do Inpe com informações de satélites.

Reprodução/Diário Oficial
Ocorre que a média de desmatamento registrada nesse período pelo Prodes foi de 8.718 km². Em 2018, último ano de Temer no governo, a taxa foi de 7.536 km². Em 2019, primeiro ano de Bolsonaro, subiu para 10.129 km².

Ao definir a meta de 8.718 km², portanto, Mourão abre caminho para que o governo Bolsonaro entregue, no fim de 2022, um desmatamento 15,6% maior do que o registrado no último ano de Temer.

A “pegadinha” foi registrada primeiro pelo Observatório do Clima.

Assista também a este vídeo de maio de 2020 sobre a Operação Verde Brasil 2:

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO