Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Plenário do STF retoma julgamento sobre suspeição de Moro

Já existe maioria de 7 a 2 para manter a decisão que declarou parcialidade de ex-juiz no caso do triplex; faltam votos de Marco Aurélio e Luiz Fux
Plenário do STF retoma julgamento sobre suspeição de Moro
Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O plenário do Supremo Tribunal Federal retomou o julgamento sobre a suspeição de Sergio Moro. Já existe maioria de 7 a 2 para manter a decisão da Segunda Turma que considerou o ex-juiz parcial no processo do triplex de Lula.

Os ministros analisam um recurso da defesa de Lula contra decisão monocrática de Edson Fachin, em março, que declarou a perda de objeto da suspeição. Em abril, quando começou o julgamento, ele e Luís Roberto Barroso votaram para invalidar a declaração de suspeição.

Gilmar Mendes, no entanto, abriu a divergência e foi seguido por Kassio MarquesAlexandre de MoraesRicardo Lewandowski, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Rosa Weber. Só votaram contra Lula Edson Fachin e Luís Roberto Barroso.

Faltam os votos de Marco Aurélio Mello, que havia pedido vista, e de Luiz Fux, que, como presidente do tribunal, é o último a votar, proclama o resultado e formaliza a decisão.

A defesa de Lula quer manter a suspeição porque ela tem efeitos mais amplos: anula não só a sentença e a decisão que tornou Lula réu, mas toda a investigação do caso do triplex.

Os advogados já pediram a Gilmar Mendes para estender a suspeição de Moro nos processos do sítio e do instituto.

Acompanhe ao vivo:

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO