PLENÁRIO DO STF DECIDIRÁ SE CUNHA E GEDDEL SERÃO JULGADOS COM TEMER

Edson Fachin, informa o G1, decidiu submeter ao plenário do STF pedidos de políticos do PMDB para suspender o andamento da denúncia na qual foram acusados com Michel Temer.

Os pedidos foram feitos por Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima. As defesas argumentaram que, uma vez que a Câmara enterrou a denúncia contra o presidente, o processo contra os dois — acusados ao lado de Temer por Rodrigo Janot — só deveria voltar a tramitar quando Temer deixar o Planalto.

Não há data para esse julgamento.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Oráculo disse:

    Tudo está se ajeitando. Logo serão soltos por obra e graça do STF

Ler comentários
  1. Marcela disse:

    Placar Final: 6 x 5, para o Temer. Não, não serão julgados juntos. Próximo post!

  2. Antagonista lixo disse:

    Não vai falar nada da propina da globo lixo?

    1. Os protetores (remunerados?) do Temer e sua turma piram com essas noticias rs.

  3. SergioGomes disse:

    Tolinhos ... O STF DECIDIRÁ ??? CAIAM NA REAL ... O STF NÃO DECIDE PORRA NENHUMA !!!

  4. Flavio disse:

    Era só o que faltava! Cunha, Geddel e Temer são bandidos da mesma quadrilha! Esse presidentinho de M€RD∆ tem que ser deposto, e ir para a cadeia junto com o crente fajuta e o porco doente!

  5. z disse:

    No judiciário e na política só feriados são religiosamente cumpridos. Como trabalham! Pra si.

  6. Adalberto Pires da Anunciação disse:

    Pronto, Antagonistas. Agora vocês vêm no que deu aquele incompetente do Janot querer oferecer uma segunda denúncia contra Temer de qualquer maneira só porque a maracutaia original tinha fracassado. Janot colocou tudo e todos no mesmo saco para ver se daquele apanhado de asneiras terceirizadas que Funaro disse conseguia fazer algo. Mas não somente fracassou de novo como, agora, deu nisso: perdeu feio e ainda abriu este flanco para Geddel e Cunha tentarem escapar. Vejam bem no que dá apoiar tramóias montadas por incompetentes e, da próxima vez, tenham mais cuidado.

  7. Leila disse:

    Eu sempre insisto: Cunha se manteve calado porque tem a certeza de que em breve será solto. Já deve ter acordo nesse sentido.

  8. Alves disse:

    Excelente, Fachin!!! Deixe para o plenário mais vergonhoso do Judiciário decidir pelo não prosseguimento do processo contra Geddel e Cunha. MUITO BOM!!!!!!

  9. Mendes André disse:

    DEIXEM PRA AS "CALENDAS"........ OS BRASILEIROS MERECEM ESTE "KARMA",PARA Á PURIFICAÇÃO.

  10. esther correa disse:

    O pais pegando fogo e o Supremo não tem prazo pra nada! Que belezura!

  11. GILMÁFIA MENDES CÃO DE TOGA DA ORCRIM disse:

    Isso seria o absurdo do absurdo do absurdo!!!

  12. Luciano Jorge disse:

    Em razão da impunidade que só cresce desde 1985, estamos à beira de perdermos o país para o Crime Organizado, que hoje ocupa os três Poderes da República, sempre deixando os cidadãos de bem de cabelos de pé com decisões que se contradizem à mercê de cada personagem e de cada momento, mudando de posição como muda o vento que sopra o interesse individual ou coletivo da Corte.

  13. REDENÇÃO disse:

    https://youtu.be/g_Qfkeg9TXs [[ VALE A PENA CONFERIR O VÍDEO ACIMA, COMO O BRASILEIRO CONSCIENTE ESTÁ]] Que bom seria se boa parte desse povo ignorante idiotizado pensassem assim como esta cidadã ! O país seria outro.🔊 JA TEM MUITOS BRASILEIROS FORMANDO GRUPOS ARMADOS NAS SUAS REGIÕES PARA UMA EVENTUAL GUERRA CÍVIL AO GOVERNO,ISSO AQUI VAI VIRAR UM VULCÃO EM ERUPÇÃO.:::

  14. Flavio disse:

    Que tal uma "BOMBA" no STF??? ♣↑†

  15. Sherlock disse:

    O foro privilegiado não pode ser estendido a quem não tem foro. Temer pode renunciar, se quiser ser julgado mais rápido

  16. FORA TEMER DOS 3% !!!! disse:

    POR ISSO S MAVS DEFENDIAM TÃO ABERTAMENTE QUE TEMER SÓ FOSSE JULGADO EM 2019 AGORA ELE ARRASTA TODOS OS COMPARSAS AO FORO PRIVILEGIADO PARA ALEGRIA DOS MAVS

  17. Mara disse:

    Já deu. Gilmarzão garante.Esse velhote desprestigiado e desrespeitado Fachin leva ao plenário já sabendo o resultado.