PMDB na vitrine?

Romero Jucá disse que o PMDB, que preside, está trabalhando para atrair “nomes de peso” para disputar Senado e governos estaduais em 2018.

O senador, que deu entrevista depois da filiação de Fernando Bezerra a seu partido, diz que o plano é fortalecer a sigla para lançar um candidato à Presidência em 2022.

Difícil acreditar, já que o PMDB teve votação pífia nas vezes em que disputou diretamente o Planalto e sempre preferiu se aliar aos vencedores. Ficar na vitrine –como agora, com Michel Temer– pode ser ruim para os negócios.

11 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. Talvez, lembre que, pelo aprovado até o momento, o que passa da reforma política é o fim da coligação. Nesse modelo, para puxar o voto do congressista, será necessário ter candidato… Não que eles queiram, mas talvez o candidato próprio seja a exigência do momento

  2. JUCA CONTA COM O DINHEIRO ROUBADO PELA QUADRILHA QUE TEMER CHEFIA. IMAGINA SO; SE GEDDEL SOZINHO TINHA 51 MILHÕES; QUANTO E OS LADROES AFORTUNADOS TODOS TEM, DEVEM TER BILHÕES ESCONDIDOS…

  3. A vitrine é o nome oficial de biombo para o roubo.

    No apt 201 do Bairro da Graça estouraram a boca de fumo do jacaré, vulgo tesouraria informal do PMDB. Para lá eram encaminhados os produtos das vitrines daquela cadeia de lojas do país.