“Poder Público não se imiscuirá no processo de amadurecimento sexual dos alunos”

O novo texto do projeto Escola Sem Partido a ser votado hoje na Câmara dos Deputados incluiu, também, um dispositivo estabelecendo que “o Poder Público não se imiscuirá no processo de amadurecimento sexual dos alunos nem permitirá qualquer forma de dogmatismo ou proselitismo na abordagem das questões de gênero”, registra O Globo.

“Na versão anterior do projeto, constava que as regras se aplicariam aos livros didáticos e paradidáticos  — no lugar do termo atual ‘materiais’, que é mais amplo —, às avaliações para ingresso no ensino superior, às provas de concurso para professor e até às instituições de ensino superior. Tais dispositivos permaneceram na redação atual.

No caso das universidades, o texto traz a ressalva de que será mantida a autonomia didática e científica que as instituições de ensino superior têm, segundo a Constituição Federal.

Se aprovada, a lei entrará em vigor daqui a dois anos, diz o projeto.”

As reais intenções de Dilma e Cuba com o programa Mais Médicos. SAIBA MAIS AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 70 comentários
  1. D Estranhissimo!. Ou a bagunça e os abusos continuarão nas escolas e as escolas e o Poder Público por corromper menores deverão ser processados? Os testemunhos de pais e as denuncias são terrív

    1. Com certeza! Em 2 anos podem fazer muito estragos em crianças de 6 a 10 anos! Do jeito que a covardia corre indiscriminadamente, tem que ser ora ontem!

  2. Autonomia didática e científica não quer dizer que professor ou aluno irá fazer militância política na universidade. Tem que botar esses militantes esquerdistas para fora da universidade.

    1. Corretíssimo, Carlos. Excelente a ideia da equipe do Bolsonaro em transferir o ensino universitário do Min. da Edução, para o de Ciência e Tecnologia.

    2. Universidade é instituição de ensino e pesquisa. aluno vai lá para aprender nã para fazer militância política! E se ocorre crimes a polícia tem que entrar. Por que não poderia?

    1. Antagonista: vocês está suprimindo textos da conversa, que explicam as ideias biológicas. Por favor, não queiram mudar conceitos biológicos imutáveis e publiquem o que escrevi, senão fica sem s

    2. Portanto, a turma do “politicamente correto” ou “esquerdistamente correto”, está querendo suprimir o conceito biológico da diferenciação sexual, que ocorre a partir do embrião, na espécie h

    3. …que como todos os viventes do reino animalia são compostos por machos e fêmeas, quis eu dizer, porém faltou espaço.

    4. Concluindo: Sexo: macho ou fêmea. Portanto, o gênero (homo) inclui a espécie humana, composta por homens e mulheres que, unidos, podem gerar filhos,tal como acontece com todos os outros animais.

    5. Taxonomia biológica:Domínio:eukargota/Reino:animália/Filo:cordata/Classe:mamalia/sub classe: theria/Ordem:primates/Família:hominidae/Genero:homo/Espécie:homo sapiens/Sub.esp:homo sapiens sapiens/

    6. Esta expressão foi tirada da taxonomia biológica, onde “gênero” = homo” e “homo” engloba a espécie humana=homo sapiens, que como todos viventes do “reino animália” são compostos por macho

    7. 7) A expressão deveria ser trocada por ” abordagem das questões ligadas à SEXUALIDADE” . Se bancada da chupeta não aceitar, ficará clara sua intenção de criar uma armadilha semântica.

    8. 6) Portanto, deixar passar a expressão “abordagem das questões de GÊNERO” já é cair na armadilha que é semântica e, por isso , aderir à uma lógica aí contida sem se dar conta disso

    9. 5) Fácil achar na rede o documento AGENDA de GÊNERO de Dale Oleary. Ali explica tudo o que eu disse abaixo. Vamos ler e pressionar os deputados a retirar o cavalo de Troia, i.é: o termo “gênero

    10. 4) Parece implicância com mero termo.Mas “gênero” p.esta gente não quer dizer apenas MASCULINO e FEMININO.Eles não definem a palavra de propósito para que nela caibam cobras e lagartos.

    11. 3) Aderir à semântica imposta já é entrar na lógica, na regra do jogo decidida de cima para baixo. ARMADILHA. Atenção Miguel Nagib!

    12. 2) A não ser que a própria lei deixe claríssimo o que ela entende por “GÊNERO” (como a ONU não quis fazer e de propósito), este texto não pode passar, contendo esta expressão.

    13. 1) E nem nós devemos deixar passar. Dada à maneira desonesta e propositalmente ambígua (cavalo de Troia) como o termo gênero entrou noz documentos da ONU, a expressão não pode figurar na lei.

    14. serão massacrados ! os políticos perceberam como é bom serem reconhecidos nas ruas sem serem ofendidos e vaiados…a lição foi dada…

  3. Você sabe muito bem que não é de gametogênese, gestação, que querem falar aqui. Querem ideologia de gênero, kit-g4y, e coisas do tipo, pra desconstruir a hereditariedade.

  4. No meu tempo, a aula de biologia era reprodução humana, gametogênese, diferenças entre o corpo masculino e feminino, puberdade, e fases da gestação. Só. Sem ideologias de gênero ou kit-g4y.

    1. No site da Câmara é possível fazer comentários sobre o projeto Escola sem Partido (PL 7180/14) e também enviar email ao relator Flavinho. Pode fazer a sugestão de substituir ‘gênero’ por ‘se

    2. Ideologia de Gênero é a assim: meia dúzia de intelectualoides querem impor sua muito pessoal opinião como se fosse um conceito objetivo, inquestionável. É MERA DITADURA do pensamento único.

    3. Não é no seu tempo. É a natureza humana como tal. Se alguém contesta , que o faça a título de mera opinião pessoal e não como DOUTRINA OFICIAL DE ESTADO como quer a ONU e o MEC.

    4. O “escola sem partido” quer resgatar a autoridade da família, que doutrinadores querem tirar. Através de adesivos fixados nas salas de aula, todos ficarão cientes de seus direitos e deveres.

    5. E é só a partir do nono ano, ou oitava série, que se discute biologia, gametogênese, etc. Até pra esse ensino científico tem idade. O resto o jovem aprende com a família, na igreja, na vida.

    6. Aula de biologia não envolve o bê á bá do sexo, as nuances da relação em si. Isso é assunto pra família, de foro íntimo, que foge das raias do método científico, técnico.

    7. E o estudo da reprodução humana é contextualizada na aula de biologia, no estudo do reino animal, comparando com outros mamíferos, com répteis, aves, e estudando as diferenças de cada um.

  5. O poder público não consegue nem resolver seus problemas fundamentais de saúde. Que infinita presunção foi se meter em questões de natureza psíquica. Coisa de boçais de último grau.

    1. Boçais, isso ai, boçais. Presidente e eleitores boçais. Vc gostaria de chegar em casa e pegar seu filho brincando de bonecas? Palavras do Jair Boçal.

  6. É perigoso a Escola interferir na sexualidade das crianças! Na intenção de educar, pode acabar causando um efeito contrário e incentivar crianças a experimentar o sexo mais cedo do que deveriam.

  7. Q as escolas voltem a ser um lugar de EDUCAÇÃO, e não d doutrinação ideológica d esquerda! As boas e velhas matérias de sempre, Português, Matemática, História, Geografia, Ciências… FORA

  8. Pela primeira vez, concordo com você, Cidadão. As escolas deveriam orientar jovens adolescentes na prevenção da gravidez, e na prevenção ao uso de drogas. Eu não abriria mão destes dois itens.

  9. Só daqui dois anos? Até lá, nossas crianças continuarão sendo bombardeadas com besteiras sobre sexo? As aulas de biologia são ideais para ensinar sobre o aparelho sexual e reprodutor! AVANTE!

  10. Acho que os adolescente deve ter somente conhecimento de metodos contraceptivos a partir da idade inicio da puberdade que antes era mais tardia, 15,16 anos e agora acontece aos 12 anos.Nada alem diss

  11. Mas no momento e idade apropriada, ok, cidadão? Nada de covardes mal intencionado tentando fazer a cabeça de criancas. Essas precisam ter o tempo de infância respeitado. Sem mais, nem menos.

  12. O pervertido do andrade tentou assediar nossas crianças com seu socialismo destruidor de famílias, mas, então, veio Bolsonaro e deu uma voadora com os dois pés no peito desse escroto…