Policiais 'antifascistas' querem acesso a dossiê do governo

Um grupo de 15 policiais que integravam a lista de agentes “antifascistas” elaborada pelo Ministério da Justiça pediram ao Supremo acesso ao dossiê.

Eles querem saber quais informações pessoais sobre eles foram coletadas pela pasta do governo, pois ainda consideram que há risco de perseguições e represálias por outros agentes de estado, mesmo após o STF declarar o material inconstitucional.

Os policiais, oriundos do Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Alagoas, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul, afirmam que assinaram manifestos contra o governo, base do dossiê.

A decisão cabe à relatora, ministra Cármen Lúcia.

Leia mais: EXCLUSIVO: A APURAÇÃO SOBRE A LIGAÇÃO DO MINISTRO DIAS TOFFOLI COM AS EMPREITEIRAS
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 17 comentários
TOPO