Políticos acima dos ‘mortais’

Aristides Junqueira, advogado do PP, continua em defesa do não afastamento de parlamentares sem aval da Casa Legislativa:

“Não se argumente que isso pode gerar impunidade ou que isso peca contra o princípio da isonomia. Ora, o parlamentar está no Congresso Nacional porque ali está em nome do povo. Ele tem mandato popular.”

Junqueira acrescentou que os políticos não têm uma profissão como a dos “mortais”.

“Não se trata de impunidade. Trata-se de respeito ao voto do povo.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 16 comentários
    1. Que alegação mais discrepante! O parlamentar atual não deveria nem mesmo ter salário. Caso isso acontecesse, daí sim ele poderia alegar que ali estava em nome do povo e legislando para o povo. Esses políticos são uma aberração.

    2. D. Pedro II nasceu no Brasil, no interior do estado do Rio de Janeiro, em 1825, fruto da união das casas aristocráticas de Bragança (à qual estavam vinculados seu pai e seu avô, D. João VI) e de Habsburgo. A essa última pertencia sua mãe, a arquiduquesa da Áustria e imperatriz do Brasil, Maria Leopoldina. A preparação de Pedro II para assumir o trono de imperador do Brasil começou ainda muito cedo, quando ele estava prestes a completar seis anos de idade, em 1831. Até 1841, o Brasil foi administrado por regentes que procuravam cumprir as diretrizes políticas imperiais até o momento em que Pedro II estivesse apto para assumir o trono. Dom Pedro II, o último imperador do Brasil, exerceu um longo reinado, que se estendeu de 1841 a 1889. A garantia da integração territorial nacional e o fortalecimento do Exército Brasileiro ocorreram sob o reinado de Pedro II. Senhores comandantes das FFAA, devolva-nos a forma de governo monárquico! Ninguém suporta mais esta república podre e corrompida, esta Cleptocracia! Assistir estas sessões do STF na TV é como assistirmos a “Escolinha do Professor Raimundo” e seus diálogos com seu aluno Rolando Lero! Estes Juízes do STF não nos representam!

      1. Rolando Lero – Por que o bispo Sardinha foi comido pelos índios?
        Por que o Aécio foi comido pela Primeira Turma e absolvido pelo Plenário do STF? NARCÓTICOS E O NAUFRÁGIO DA REPÚBLICA , DO JUDICIÁRIO E DA POLÍTICA BRASILEIRA.
        https://www.youtube.com/watch?v=yimKlDM836E

    3. Porém, se na propaganda eleitoral nos enganou com mentiras, enganando, ludibriando e mesmo usando das benesses da corrupção para alavancar a candidatura, posso ainda considerar que foi eleito pelo povo e está acima dos eleitores enganados?

    4. O STF tem de respeitar o voto popular. O voto popular é que não precisa ser respeitado pelo político eleito. Provavelmente o povo votou nos políticos para que eles saqueiem o estado. Lei é para os eleitores, para os eleitos o céu é o limite.

    5. Reitero o que já falei aqui outro dia. Eles estão implorando por uma revolução. Muita gente ainda guarda seus rifles em casa e muita gente (eu incluso) está disposta a ir até Brasília se chamado. Se as coisas continuarem a seguir por esse caminho, não vai demorar muito até o povo invadir aquela joça.

    6. “Não se trata de impunidade. Trata-se de respeito ao voto do povo.”
      Interessante, não?
      Quando é a respeito do povo, não se vê respeito nenhum por parte dos “eleitos” que se vêem e concebem como “ungidos” e intangíveis.
      Não passam de palhaços que contam com a sorte do povo ser muito frouxo e conivente.

    7. E o voto popular vem do povinho analfabeto político, dos povinho analfabeto dos currais eleitorais, do povinho analfabeto que apenas reclama e fica esperando um “herói” para lhe salvar sem ter consciência
      de que nessa batalha de mocinho e bandido o herói tem que ser ele, mas prefere ignorar.

    8. Ah, então ele quer dizer que, se o político em quem eu votei se revelar um criminoso, eu tenho que ser respeitado por supor, a “excelência”, que eu queira que ele seja mantido no cargo. Isso é real????? Deixa eu me beliscar ….

    9. Sempre desconfiei nessa CLEPTOCRACIA que os politicos estão acima de nós, escravos de impostos.
      Agora FINALMENTE veio a confirmação em pleno STF. Não poderia ser em um local mais adequado!