Por coronavírus, Acre deixa para trás gasto com proteção da floresta

O governador do Acre, Gladson Cameli, pediu ao Supremo para alocar na área da saúde os R$ 32,7 milhões que recebeu do fundo da Lava Jato para combate a desmatamento na Amazônia.

Hoje, o estado tem em caixa somente R$ 83,1 milhões livres de qualquer vinculação.

Dispêndios sobretudo na área de assistência social serão imprescindíveis ao enfrentamento das consequências econômicas do distanciamento e isolamento sociais”, justificou o governador.

A Advocacia Geral da União e a Câmara já se manifestaram a favor. O estado tem 42 casos confirmados e nenhuma morte, até o momento, segundo dados do Ministério da Saúde.

Leia também: PANDEMIA: COMO SALVAR VIDAS — E A ECONOMIA.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO