Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Por que o líder do PSL não destacou o fundão? Ele que tem de responder"

Luiz Philippe de Orléans e Bragança disse a O Antagonista por que votou contra o texto principal da LDO e criticou a postura dos colegas
“Por que o líder do PSL não destacou o fundão? Ele que tem de responder”
Crédito: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O deputado federal Luiz Philippe de Orléans e Bragança, do PSL de São Paulo, foi um dos únicos 6 parlamentares do seu partido que votaram contra a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que incluía o aumento do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões.

Internado com Covid, o deputado disse a O Antagonista, por telefone, que se posicionou contra o texto principal da LDO porque sabia que não seria possível retirar o “golpe do fundão”.

“É uma tremenda hipocrisia o que está sendo colocado do ponto de vista como esse jogo é jogado. Todo ano vai ser essa novela. Eu sabia que eles não iam deixar fazer um destaque nominal [quando o voto dos parlamentares é computado] para retirar o fundão. Eu não sigo orientação do governo nem do partido. Eu faço as minhas próprias análises e, por isso, votei contra a LDO: porque o texto continha o aumento do fundão.”

O deputado criticou a postura do líder do seu partido, o bolsonarista Vitor Hugo.

“Caberia ao líder do partido, se realmente estava com a intenção de representar quem nos elegeu, apresentar um destaque, no mínimo, para tentar retirar o fundão. Mas temos deputados ali do PSL, eu diria metade da bancada, que são a favor do fundão. Por que o líder não destacou o fundão? Por que não fez contraponto? Ele que tem de responder.”

Como noticiamos, o partido Novo apresentou o destaque para tentar retirar o “golpe do fundão” da LDO. Durante a votação, o destaque só recebeu o apoio do Cidadania, PSOL, PV e Podemos. O destaque foi rejeitado em votação simbólica (quando o voto dos parlamentares não é computado).

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO