Por que os militares adoram a Apex

Por que os militares adoram a Apex

Os militares que atuam no governo de Jair Bolsonaro estão procurando uma brecha para furarem o teto constitucional do funcionalismo, de R$ 39,2 mil.

A ideia é acumular os salários das Forças Armadas com os do Executivo. Mais cedo, Hamilton Mourão disser ser contrário a isso, como registramos.

Um dos maiores salários pagos atualmente na Esplanada já é o de um militar: almirante Sergio Segovia, que assumiu o comando da Apex em maio do ano passado. Ele ganha seu salário da reserva mais R$ 53,4 mil da Apex, cuja verba é do Sistema S e, portanto, não entra no cálculo do teto.

Outros dois militares estão em situação semelhante, alheios à discussão salarial que agora chegou ao Planalto: os generais Roberto Escoto e Mauro César Lorena Cid — este último pai do major que é ajudante de ordens de Jair Bolsonaro — acumulam os generosos salários da Apex com os da reserva.

Não é à toa que os militares adoram a Apex.

Leia mais: Gilmar Mendes x militares: conheça os bastidores do caso aqui.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 54 comentários
TOPO