Por que tanto chororô na base de Temer?

Um estudo da consultoria política Pulso Público, enviado com exclusividade a O Antagonista, mostra por que os aliados de Temer no Congresso andam tão melindrados nos últimos tempos.

O motivo é que, após tantas mexidas em sua equipe, a distribuição de cadeiras no ministério de Temer já não é mais tão proporcional à força dos partidos que o apoiam.

É o chamado índice de coalescência, que varia de 0 a 1 (veja o gráfico). Quanto mais próximo de 0, mais a distribuição de poder está desequilibrada, no ministério, em relação à base aliada.

Segundo a Pulso Público, ainda que tenha caído, a aderência entre a base e o governo é forte o bastante para aprovar as reformas. O problema é que a barganha ficará mais cara.