ACESSE

Porta-voz: "Passamos da fase de orientações para a fase de recomendações"

Telegram

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou que o governo federal passou da fase de “orientações” e passou para a fase de “recomendações” para o combate ao novo coronavírus.

O pronunciamento foi feito logo após a 5ª Reunião Interministerial que trata do assunto.

“Passamos da fase de orientações para a fase de recomendações. Em escala, poder-se-á vir a fase de determinações. Foram acionados os planos de contingência, com adoção de protocolos mundiais, sendo postos em prática há semanas, desde a Operação Regresso, que foi coroada de sucesso.”

Rêgo Barros destacou as medidas adotadas pelo Ministério da Economia ontem, parte do pacote de medidas econômicas de curto prazo adotadas por Paulo Guedes. As seis ações são estas:

  1. Antecipar para abril 50% do 13º para aposentados e pensionistas do INSS;
  2. Suspender a prova de vida de beneficiários do INSS por 120 dias;
  3. Propor redução do teto de juros do empréstimo consignado e ampliação da margem consignada em favor dos beneficiários do INSS;
  4. Definir junto ao Ministério da Saúde lista de produtos médicos hospitalares que terão preferência tarifária;
  5. Priorizar o desembaraço à bandeira de produtos médico-hospitalares;
  6. Banco públicos atuarão com 75 bilhões no combate ao corona. Tal recurso será usado para crédito agrícola, capital de juros e crédito consignado.

Leia também: CORONAVÍRUS: AMEAÇA À SAÚDE. E À ECONOMIA.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários