“POSIÇÃO PROGRAMA ESPECIAL ITALIANO”

José Roberto Batochio, advogado de Antonio Palocci, tentou desqualificar no Estadão a denúncia contra o seu cliente:

“O único elemento considerado pela denúncia é um papelucho tratado como ‘planilha’ sob a rubrica de ‘Italiano’. Os acusadores já apontaram esse ‘Italiano’ como sendo Fernando Migliáccio, depois Guido Mantega, depois um engenheiro italiano e, agora, na quarta tentativa, querem atribuir este apelido a Palocci.”

O “papelucho” é, na verdade, uma relação de pagamentos feitos por Marcelo Odebrecht a Palocci e outros petistas, como Lula e Guido Mantega, entre 2008 e 31 de julho de 2012.

Sob o nome “Posição Programa Especial Italiano”, o “papelucho” traz como saldo restante aqueles valores inesquecíveis:

“Italia” (Palocci): 6 milhões;

“Amigo” (Lula): 15 milhões;

“Pós-Italia” (Mantega): 50 milhões.

Faça o primeiro comentário