ACESSE

"Prazo comum para delatados e delatores não viola qualquer previsão legal"

Telegram

No plenário, o procurador-geral interino, Alcides Martins, disse não haver qualquer nulidade em condenações com prazo comum de alegações finais para delatados e delatores.

Lembrou que a regra está no Código de Processo Penal e foi editada quando já haviam diversas leis no país instituindo a colaboração premiada.

“A concessão de prazo comum para delatados e delatores não viola qualquer previsão legal, pelo contrário.”

CAÇA AOS HACKERS DA LAVA JATO. CONFIRA

Comentários

  • Joelson -

    Isso! Quem viola é o contrário, ou não???

  • Massaaki -

    Agora que Aras foi aprovado, ele pode ser ele mesmo, independente e pró sociedade e também pró-combate à corrupção doa a quem doer, mas incutindo estilo próprio, com equilíbrio sem espetáculo

  • Rômulo -

    🇧🇷 Só mesmo toupeiras e idiotas intelectuais que nem de estagiários servem mais que envergam togas é que maliciosamente entendem diferente.

Ler 6 comentários