'Precisamos respeitar senso de urgência da Câmara', diz Pacheco sobre PEC da Imunidade

Precisamos respeitar senso de urgência da Câmara, diz Pacheco sobre PEC da Imunidade
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Rodrigo Pacheco afirmou ser necessário respeitar o “senso de urgência” da Câmara na votação da PEC da Imunidade nesta quinta-feira, 25. A proposta, também chamada de “da impunidade”, amplia a blindagem de parlamentares contra prisões, afastamentos e medidas cautelares.

Questionado se essa é uma proposta urgente, dado o açodamento da deliberação, o presidente do Senado esquivou-se. “Foi compreendido pelo presidente Arthur Lira e pela Câmara como algo necessário, diante especialmente do episódio havido com o deputado Daniel Silveira.”

LEIA AQUI a reportagem de Ana Viriato na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO