Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Prefeito elogiado por Bolsonaro na pandemia é investigado pelo MPF

Ministério Público Federal apura se ações de João Rodrigues contribuíram para o colapso no sistema de saúde de Chapecó
Prefeito elogiado por Bolsonaro na pandemia é investigado pelo MPF
Foto: Reprodução/Instagram/joaorodriguessc

O Ministério Público Federal abriu um inquérito nesta quinta-feira (17) para apurar se ações do prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), favoreceram a transmissão da Covid e contribuíram para o colapso no sistema de saúde do município neste ano. A informação foi divulgada inicialmente por O Globo e confirmada pela Folha.

João Rodrigues assumiu o cargo em janeiro de 2021 e foi elogiado por Jair Bolsonaro após defender o “tratamento precoce” contra a Covid e adotar o chamado “lockdown reverso“, com o atendimento dos contaminados em casa, mas sem fechar totalmente o comércio e serviços, até mesmo nos piores momentos da pandemia.

Após as ações de Rodrigues, o sistema de saúde da região entrou em colapso em fevereiro e março. Na ocasião, pacientes foram transferidos para outros estados. Por um período, Chapecó chegou a liderar o ranking de contaminados em Santa Catarina.

De acordo com O Globo, MPF diz na ação que as medidas adotadas pela prefeitura no início da gestão de Rodrigues provocaram uma evolução dos contágios por Covid, como mostram os boletins epidemiológicos. O órgão destacou que centenas de pessoas morreram nos primeiros meses do ano no município. O teor do inquérito é sigiloso.

Durante live nesta sexta (17), Rodrigues se defendeu e disse que as ações foram tomadas em conjunto por um comitê municipal. Também afirmou que os sistemas de saúde de outras cidades também entraram em colapso e mencionou o avanço da variante P.1, detectada inicialmente em Manaus. O prefeito de Chapecó ainda disse que foram abertos leitos e centros de atendimento ao moradores e que houve testagem em massa.

Mais notícias
TOPO