ACESSE

Prefeitura de São Paulo rebate Joice: contrato com produtora "não tem relação" com eleições

Telegram

A prefeitura de São Paulo rebateu as afirmações da deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), que pediu à Justiça Eleitoral para intimar o prefeito Bruno Covas (PSDB) para ele explicar a contratação de uma produtora de vídeos por R$ 10,2 milhões.

Joice, que é pré-candidata ao emprego de Covas, quer explicações sobre o  contrato revelado pela Crusoé na semana passada com a YuYu Produções. De acordo com a revista, a equipe vai produzir “reportagens” sobre a gestão de Covas e filmar eventos com a participação do prefeito. O contrato foi assinado em 31 de julho.

Para Joice, o contrato é “antecipação de gastos de campanha”.

Segundo a prefeitura, o processo para contratação “foi iniciado no fim do ano passado e tem validade de 12 meses. Portanto, transcende o período eleitoral e não tem qualquer relação com o calendário político-eleitoral”.

A prefeitura acrescentou que a escolha do prestador do serviços “se deu por meio de pregão público, seguiu rigorosamente todas as regras previstas na Lei 8.666/93, que disciplina as licitações públicas, e o contrato assinado não gera direito ao fornecedor, tanto é que a previsão de utilização não ultrapassa R$ 500 mil até o fim de 2020”.

Leia mais: O Centrão quer dominar sua cidade. Entenda como

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler comentários