ACESSE

"Preferimos botar todo mundo dentro"

Telegram

Paulo Guedes, na comissão mista da Covid-19 no Congresso, defendeu o pagamento do auxílio emergencial.

Ele lembrou que, no início da pandemia, havia 1,2 milhão de pessoas na fila para entrar no Bolsa Família e “colocamos todo mundo para dentro”.

“Em vez de o processo natural de cinco, seis meses observando se é fraude, se é legítimo, preferimos botar todo mundo dentro e depois faríamos o filtro, exatamente para não deixar nenhuma família que merecesse do lado de fora.”

Hoje à tarde o governo vai anunciar a prorrogação do auxílio emergencial.

Esse negócio de “colocar todo mundo para dentro”, ministro, tem aberto uma margem enorme para ilegalidades, como mostrou reportagem do Fantástico no último domingo.

Leia mais: A guinada de Bolsonaro para ficar no poder

Comentários

  • Alberto -

    "Em casa onde falta pão todos brigam e ninguém tem razão". A ocasião faz o ladrão.É o que fez alguns brasileiros em aproveitar essa vantagem indevida.Somos um povo com carência de valores.

  • DAISY -

    Paulo Guedes - assim como Bolsonaro - tem decepcionado bastante... Deu para falar bobagens, demonstrando - diferentemente do sempre coerente Sergio Moro - que topa adular o chefe.

  • Orlando -

    Não entendo como um ministro tão inteligente faz uma declaração dessa. Traduzindo, significa um baita incentivo àqueles q, mesmo não tendo direito, como denunciou o Fantástico, requeiram o benefício.

Ler 19 comentários