Prenda-se

Mais cedo, expressamos o nosso espanto com o fato de Luiz Estevão, condenado em todas as instâncias a 31 anos de prisão, ainda estar solto depois da decisão do STF de colocar na cadeia os condenados em segunda instância.

O MP pediu a prisão de Luiz Estevão há pouco.

Vamos lá, ministro Marco Aurélio Mello, saia de cima do processo e coloque o meliante logo em cana.