Presidência esconde visitas de lobistas e advogados de Flávio

Presidência esconde visitas de lobistas e advogados de Flávio
Foto: Isac Nóbrega/PR

Com a desculpa esfarrapada de manter a segurança de Jair Bolsonaro e com base na nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, a Presidência tem negado informar visitas ao Palácio do Planalto de lobistas da indústria das armas de fogo e de advogados de Flávio Bolsonaro.

O deputado Ivan Valente (PSOL) teve rejeitado um pedido, apresentado pela Lei de Acesso à Informação, para saber se estiveram com o presidente representantes das fabricantes CBC, Beretta, Glock, Walther e Girsan, e das associações da indústria, de proprietários e do comércio.

A revista Época também teve um pedido rejeitado para acessar registros de entrada no palácio dos advogados de Flávio — a revista revelou que eles obtiveram instruções da Abin para anular a investigação da rachadinha.

Ao negar as informações, o GSI diz que os pedidos devem ter “propósitos legítimos, específicos, explícitos e informados” e que os nomes dos visitantes não podem ser revelados por envolver “a segurança da mais alta autoridade do Poder Executivo”.

Balela.

Leia mais: Leia agora as principais reportagens da nova edição da revista Crusoé
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 99 comentários
TOPO