ACESSE

Presidente do BNDES deixará sugestões para facilitar projetos e melhorar segurança jurídica

Telegram

Dyogo Oliveira, atual presidente do BNDES, vai entregar ao gabinete de transição de Jair Bolsonaro um relatório com as realizações de sua curta gestão e sugestões para a próxima.

Uma das prioridades é melhorar a regulação, para gerar mais segurança jurídica, facilitando o investimento privado e, consequentemente, o financiamento público.

Hoje, há um nó jurídico para financiar setores, como saneamento. A competência constitucional é dos municípios, as empresas pertencem aos estados e os recursos são federais.

Outro item importante é a preparação de projetos para financiamento. Hoje, o BNDES tem dinheiro para financiar, mas os projetos que chegam ao banco são mal estruturados.

Uma concessão de rodovia, por exemplo, chega a levar quatro anos para ser lançada.

Dyogo já criou uma área de desenvolvimento de projetos de infraestrutura. “Fechamos convênio com a EPL para dez rodovias que somam 5 mil quilômetros”, disse a O Antagonista.

Ele explica que o BNDES tem interesse em desenvolver o melhor projeto, pois irá financiá-lo. “Isso acaba com os intermediários e evita também que sejam as construtoras a elaborar esses projetos, o que já cria um conflito de interesses na origem.”

 

Bolsonaro presidente: você precisa entender o que isso significa. Leia AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 44 comentários