Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Companhia de águas e esgotos

Companhia de águas e esgotos
Reprodução/rede sociais

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, passou o domingo de Páscoa na casa de Eduardo Bolsonaro em Brasília. Também participou do encontro Flávio Bolsonaro. 

Questionado por O Antagonista sobre a visita fora da agenda, Montezano disse que é amigo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro desde antes de assumir o banco e “que não foram discutidas questões profissionais”.

O BNDES é quem coordena com o governo do Rio o leilão de privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), considerada a “joia da coroa” do saneamento.

O banco poderá financiar até 30% do valor da outorga mínima, fixada no edital em R$ 10,6 bilhões, e até 55% dos R$ 24,6 bilhões em investimentos previstos para quem vencer a disputa.

Em 24 dezembro, ao anunciar o acordo para a venda da companhia, Jair Bolsonaro mencionou a articulação do filho senador, que participou na ocasião de uma videoconferência com Paulo Guedes, Gustavo Montezano e o governador Claudio Castro.

“Chegaram a um acerto, no tocante à venda da Cedae”, disse Bolsonaro numa live. “Vai sobrar recursos para investir também no Rio de Janeiro, não é só vender a Cedae por ‘x’ bilhões. Uma parte vai ficar para investimento. Todo mundo ganha dessa forma.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO