Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Presidente do Conselho de Ética culpa Advocacia do Senado e pandemia pela paralisia

Segundo o senador Jayme Campos, ele aguarda respostas da área jurídica para convocar as reuniões do colegiado que nunca ocorreram
Presidente do Conselho de Ética culpa Advocacia do Senado e pandemia pela paralisia
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Mais cedo, noticiamos que o Conselho de Ética do Senado se reuniu uma vez apenas nesta legislatura.

O presidente do colegiado, senador Jayme Campos, do DEM do Mato Grosso, retornou a ligação e, em conversa com O Antagonista, culpou a Advocacia-Geral do Senado e a pandemia da Covid pela não realização de novas reuniões.

Jayme disse que as críticas são “sem razão”, porque ele enviou toda as “mais de 20 representações” recebidas desde que assumiu a função, em setembro de 2019, à Advocacia-Geral do Senado.

“Eu criei uma norma de que encaminharia tudo para lá, para que eles fizessem a manifestação. Se fosse contra ou a favor, seria outra história. Eu designaria um relator e abriríamos prazo para o denunciado ter o direito à ampla defesa. Todas as denúncias eu encaminhei para a Advocacia-Geral do Senado e, lamentavelmente, eu não recebi até hoje nenhuma.”

O senador enviou a este site um ofício enviado à Advocacia-Geral da União fazendo essa cobrança dos pareceres sobre as representações.

“Soube que enviaram algumas respostas para a Mesa Diretora do Senado. Mas eu não recebi nenhuma até agora.”

Jayme também argumentou que a pandemia suspendeu as atividades das comissões e, de acordo com ele, a Mesa Diretora do Senado, presidida por Rodrigo Pacheco, ainda não reavaliou essa medida oficialmente, embora as comissões permanentes já estejam funcionando em modelo semipresencial.

Perguntamos se o senador se comprometia a convocar as reuniões assim que receber as tais respostas da Advocacia-Geral do Senado.

Ele respondeu:

“É óbvio, é minha obrigação. Não tenho nada para esconder embaixo do tapete. Sou independente, doa a quem doer. Agora, eu não posso ir na marra tomar da Advocacia-Geral do Senado as respostas. Fiz minha parte, até para me preservar, não é, amigo?”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO