Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Presidente do Flamengo é denunciado na Operação Greenfield

Rodolfo Landim também foi nomeado interventor da CBF. Além dele, o ex-presidente do BNDES Demian Fiocca e mais 3 pessoas responderão por gestão fraudulenta
Presidente do Flamengo é denunciado na Operação Greenfield
Foto: Alexandre Vidal/CR Flamengo

O presidente do Flamengo e interventor da CBF, Rodolfo Landim, e o ex-presidente do BNDES Demian Fiocca foram denunciados pelo Ministério Público Federal, junto com mais 3 pessoas, no âmbito da Operação Greenfield. Todos são acusados de gestão fraudulenta e envio não declarado de recursos ao exterior.

A Operação Greenfield, que teve sua força-tarefa encerrada em 2020, apura fraudes praticadas contra Funcef, Petros e Previ. Esses fundos de pensão registraram prejuízos superiores a R$100 milhões entre 2011 e 2016.

Além de Landim e Fiocca, foram denunciados Nelson José Guitti Guimarães, Geoffrey David Cleaver e Gustavo Henrique Lins Peixoto. Todos os denunciados nesta etapa da operação atuaram como representantes das empresas Maré Investimentos e Mantiq.

Segundo o MPF, os denunciados “participaram ativamente das negociações que driblaram a regulamentação” que rege aportes feitos no exterior por meio de fundos públicos de pensão.

A manobra, diz o MPF, foi realizada com a criação das companhias Brasil Petróleo e Participações SA e Deepflex do Brasil. Esta última como subsidiária em solo nacional da Deepflex Inc, localizada nos Estados Unidos.

Na denúncia, o MPF pede que os citados sejam condenados a até 12 anos de prisão e devolução de R$300,9 milhões, valor três vezes maior do que o fraudado.

Leia mais informações sobre a Operação Greenfield aqui.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO