Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Presidente do PV nega fusão no curto prazo, mas não descarta alianças para 2022

Presidente do PV nega fusão no curto prazo, mas não descarta alianças para 2022
Foto: Divulgação

O presidente do Partido Verde, José Luiz Penna, disse a O Antagonista que, por enquanto, não quer pensar em fusão com outros partidos.

Mais cedo, noticiamos que há a possibilidade de o PV se unir às siglas Rede e Cidadania para um projeto presidencial em 2022.

“A nossa agenda ainda é criar condições para superar a cláusula de barreira. Haveremos de tratar do assunto de possível fusão se ficar evidente que não conseguiremos.”

A partir do ano que vem, partidos que não atingirem 2% dos votos totais nas eleições para a Câmara dos Deputados perderão o direito à verba do fundo partidário e ao tempo de propaganda na TV e no rádio.

Penna afirmou que, para tentar impulsionar a eleição de deputados federais, o partido ainda aposta em uma candidatura própria ao Planalto. Mas ponderou:

“Não estou dizendo que não existe possibilidade de entrarmos em uma aliança. Mas hoje isso seria um plano B.”

Sobre a possibilidade de candidatura de Luciano Huck, ele comentou:

“Os gestos dele já têm uma certa consistência política. Ele vem trabalhando nisso. Agora, vai depender de muita coisa. Popularidade é uma coisa, discurso político buscando voto é outra. Vamos aguardar.”

Eduardo Jorge, figura conhecida do PV, é um dos principais entusiastas da fusão do partido com Cidadania e Rede.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO