ACESSE

Presidente do STJ recomenda que mulher foragida de Queiroz apareça para cuidar dele

Telegram

A mulher de Fabrício Queiroz, Márcia de Oliveira Aguiar está foragida. Mas o presidente do STJ, João Otávio de Noronha, pede quela apareça, pois é “recomendável” que ela cuide do marido, que ficará em prisão domiciliar.

É o que consta da decisão de Noronha que mandou soltar Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro.

Segundo o STJ informou agora à tarde, as mesmas medidas cautelares impostas a Queiroz serão aplicadas a Márcia Aguiar, embora ela ainda não tenha sido encontrada pela polícia.

Noronha considerou a saúde de Queiroz para mandar soltá-lo. O ex-assessor de Flávio tem câncer e passou por uma cirurgia recentemente.

Uma das cautelares impostas a Queiroz é que ele não tenha contato com ninguém além dos familiares próximos, seus advogados ou profissionais de saúde previamente cadastrados.

Por isso Noronha recomenda que a esposa de Queiroz apareça para ajudar a cuidar dele.

O habeas corpus de Queiroz chegou ao STJ na segunda-feira (6) à noite e tramita em segredo de Justiça. Noronha assumiu o caso, em substituição ao relator, Félix Fischer, porque faz plantão durante o recesso do Judiciário em julho.

O HC foi remetido para a Corte superior pela desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio Suimei Cavalieri, por causa da decisão que deu foro privilegiado na segunda instância a Flávio Bolsonaro, investigado no mesmo inquérito de Queiroz, pelo esquema de rachadinha na Alerj.

Como já mostrou O AntagonistaNoronha é próximo da família Bolsonaro e disputa a vaga a ser aberta no Supremo em novembro com a aposentadoria de Celso de Mello.

Queiroz foi preso no dia 18 de junho em Atibaia (SP), no sítio de Frederick Wassef, então advogado de Jair Bolsonaro. Márcia, que vivia com ele, até hoje não foi encontrada.

Leia mais: Fake news x jornalismo. Clique e conheça nossos princípios, nossa missão e libere seu acesso em uma condição especial

Comentários

  • Carmina -

    Que coisa fabulosa, pra não dizer cabulosa!

  • Fer -

    Pelo que eu entendi o Presidente do STJ é psicólogo também... Isso que eu acho bacana no Brasil! Quando há decisões com algum interesse específico sempre quem decide tem alguma afinidade com o tema...

  • Sérgio -

    Não é Presidente do STJ nem mais Desembargador com este aconselhamento será sempre MÃE MORONHA do terreiro da justiça!

Ler 46 comentários