ACESSE

Preso por caixa 2 de Serra, fundador da Qualicorp também foi alvo da delação de Palocci

Telegram

O empresário José Seripieri Jr, preso hoje na Operação Paralelo 23, é conhecido pelas relações com caciques do PT, do PSDB e de outros partidos – especialmente em São Paulo. Em sua delação, Antônio Palocci acusou o fundador da Qualicorp de pagamentos ao caçula de Lula.

Segundo o ex-ministro, Seripieri Jr indicou o diretor da ANS responsável pelas resoluções 195 e 196, que garantiram à Qualicorp o monopólio do mercado de corretagem de planos de saúde por vários anos.

Além de colocar dinheiro na Touchdown, de Luís Cláudio Lula da Silva, o empresário também fez doações o Instituto Lula e pagou a defesa de Rosemary Noronha no âmbito da Operação Porto Seguro.

Seriperieri Jr costumava emprestar a Lula seu jatinho e a mansão em Angra dos Reis (RJ). Em 2015, Thomaz Alckmin, filho do ex-governador Geraldo Alckmin, morreu na queda de um helicóptero do dono da Qualicorp.

Naquele mesmo ano, o empresário foi um dos convidados da festa de 70 anos de Marta Suplicy, assim como Lula, Alckmin, José Serra, Fernando Haddad e Gilberto Kassab.

 

Leia mais: Bolsopetismo pró-impunidade: bolsonaristas e petistas juntos contra a proposta de prisão de condenados em segunda instância

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 16 comentários