Presos por corrupção, 5 deputados votaram a favor do impeachment de Witzel

Presos por corrupção, 5 deputados votaram a favor do impeachment de Witzel
Foto: Cesar Sales/AM Press Images/Folhapress

Cinco deputado que ficaram presos por quase um ano votaram ontem pela continuidade do processo de impeachment de Wilson Witzel, na Alerj.

André Corrêa (DEM), Luiz Martins (PDT), Marcus Vinícius Neskau (PTB), Marcos Abrahão (Avante) e Chiquinho da Mangueira (PSC) foram alvos da operação Furna da Onça, em novembro de 2018.

Eles são acusados de receber um “mensalinho” do governo para votar a favor de projetos do Executivo, em um esquema que movimentou R$ 54 milhões, segundo a PF.

Como mostramos, a Alerj aprovou ontem, por 69 votos a zero, a continuidade do processo de impeachment de Witzel.

Um tribunal misto, com cinco deputados e cinco desembargadores, será criado para julgar se o governador afastado cometeu crime de responsabilidade e deve perder os direitos políticos.

Leia mais: Esta é a leitura obrigatória para você entender, em primeira mão, o que vai acontecer daqui até a sucessão presidencial
Mais notícias
TOPO