Preventiva para ex-secretário de Cabral

Wilson Carlos, ex-secretário de Sérgio Cabral, teve sua prisão temporária transformada em preventiva pelo juiz Sérgio Moro. Carlos é apontado pelo MPF como operador administrativo de Cabral e responsável pela cobrança das propinas ajustadas com as empreiteiras.

Em seu despacho, Moro disse que “os indícios cumpridamente analisados nesta decisão somam-se ao teor dos depoimentos prestados pelos quatro colaboradores, incluindo um ex-diretor da Petrobras e três altos executivos da Andrade Gutierrez, analisados na decisão de 10 de novembro de 2016, segundo os quais teria havido pagamento de propinas pela Andrade Gutierrez a Sérgio Cabral, a Carlos Miranda e a Wilson Carlos, em vários contratos e obras públicas, inclusive no contrato da empreiteira com a Petrobras para as obras de terraplanagem no Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro)”.

Confira AQUI a íntegra da decisão.

Faça o primeiro comentário