"Prisão perpétua"

“Prisão perpétua”
Bolsonaro defende o medicamento mais uma vez

“Ele é nosso e ninguém tasca”, diz Ruy Castro.

“Em Jair Bolsonaro temos o único governante no mundo que, ao estimular a pandemia e desacreditar a vacina, está mais preocupado com o remédio do que com a doença. 

Outra de suas inversões da lógica, esta executada pelo boneco inflável que ele escalou para comandar a saúde, foi a de impor um tratamento ‘preventivo’, a cloroquina, numa região, a Amazônia, em que o flagelo já se instalara. As mortes provocadas por essa decisão só poderão ser contabilizadas por alto – mas, mesmo por baixo, deveriam justificar uma prisão perpétua”.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO