A privada da Educação

O delator Eduardo Lopes de Souza relatou ter enfiado dinheiro vivo em uma mochila, ao lado do vaso sanitário do banheiro da Secretaria Estadual de Educação do Paraná, para abastecer a campanha do governador Beto Richa (PSDB) à reeleição, em 2014.

O dono da construtora Valor alega ter repassado R$ 12 milhões ao ex-diretor da pasta, Maurício Fanini, apontado por ele como como operador do esquema.

Segundo Lopes, Fanini era responsável por indicar os descontos que ele deveria dar – em propostas no âmbito de licitações para construção e reformas de escolas – com o fim de ganhar os contratos e realizar pagamento de propinas.

Mas o PSDB errou…

6 comentários

  1. Secretaria Estadual de Educação do Paraná, sob as ordens de Maurício Fanini, usada para abastecer a campanha do governador Reto B1cha. Secretaria da Cultura do Paraná, sob as ordens de Fiani, usada para abastecer o bolso do governador Reto B1cha. Fiani tem gasto muito dinheiro com empreiteiras e marqueteiros. Investiguem.

  2. O Paraná precisa de ajuda nacional para colocar O governador corrupto Beto Richa na cadeia.

    Ele e sua quadrilha descaracterizaram o GAECO para escapar da justiça.
    A Polícia Federal precisa urgentemente agir contra Beto Richa e seu esquema com empreiteiras.

  3. ISTO DEVERIA SER CONSIDERADO “CRIME HEDIONDO”,POIS NOSSAS CRIANÇAS ESTÃO SENDO PRIVADAS,AO SABER POR ESTES SERES INESCRUPULOSOS,CRIMINAIS !!!!!!!!!!!!!
    BANDIDOS OS RECEPTORES E RECEPTADORES.

  4. Minha nossa!!!
    Não existe uma publicação que não seja sobre roubo, falcatruas, corrupção, acordos…
    Difícil viver!!!!;

Comentários temporariamente fechados.
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.