"Privatizar o SUS é um atentado"

“Privatizar o SUS é um atentado”
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

A senadora Eliziane Gama, líder do Cidadania, também reagiu ao decreto de Jair Bolsonaro que incluiu as Unidades Básicas de Saúdes (UBS) no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

“Com o país em plena pandemia, o governo pensa em privatizar mais de 39 mil unidades básicas de saúde no país. Privatizar o SUS é um atentado, além de ser inconstitucional”, escreveu ela no Twitter.

A senadora acrescentou que “150 milhões de brasileiros são atendidos pelo SUS todos os anos” e que “saúde é direito de todos e dever do Estado”.

O Antagonista lembra que a frase “saúde é direito de todos e dever do Estado” e o próprio SUS estão na Constituição —e um decreto, por definição, não teria a possibilidade legal de “privatizar” o sistema.

Leia mais: Crusoé, a revista que nunca sai da trincheira do combate ao crime.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 49 comentários
TOPO