Pró-Saúde, delatada por ex-padre, patrocinou evento com papa no Rio de Janeiro

Um ex-padre, braço direito do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, virou delator e admitiu participar de esquema de corrupção na Saúde do governo Sérgio Cabral, como a Época informou e nós reproduzimos mais cedo.

Wagner Augusto Portugal confessou participação em desvio de recursos envolvendo contratos da Secretaria de Saúde com a organização social católica Pró-Saúde em 2013.

O Antagonista lembra que a Pró-Saúde patrocinou a Jornada Mundial da Juventudade do Rio, justamente em 2013, quando o papa Francisco veio ao Brasil.

Até hoje, as finanças da JMJ significam um assunto nebuloso na Igreja.

Comentários

  • Leonardo -

    E aí, ANTIPAPA mafiosão, vai ficar calado mais uma vez???

  • Regildo -

    A igreja vermelha não poderia ser diferente!

  • Luiz -

    Não basta o que arrancam do fiéis?

Ler 74 comentários