Procurador da Lava Jato compara escândalos de Uruguai e Brasil

“Enquanto, no Brasil, aparecem malas de dinheiro, estamos discutindo cuecas.”

Foi o que disse o ex-presidente uruguaio José “Pepe” Mujica (2010-2015) ao jornal “El Observador”, sobre a renúncia do vice-presidente Raúl Sendic, envolvido em um escândalo pelo uso de cartões corporativos oficiais no período em que, nomeado por Mujica, foi diretor da petroleira estatal Ancap.

O procurador Carlos Fernando Lima, da Lava Jato, comentou no Facebook:

“O escândalo no Uruguai parece brincadeira de criança comparado com o nosso. Mas lá o suspeito renunciou. Aqui eles fazem jantares para arranjarem um jeito de se safarem.”

Comentários

  • Rogério -

    Essa postura dos nossos homens públicos tem uma razão: são pessoas que nunca poderiam ter tido a oportunidade de assumir um cargo público. Prova o despreparo e a natureza criminosa destas pessoas que não conseguem ver a diferença de uma conduta ética e outra não ética. Parecem psicopatas ou doentes que roubam e acham que ainda merecem consideração e apreço. Os valores no Brasil estão do lado contrário. Parecem aquele molestador de mulheres na paulista, não consegue ver que o ato é errado.

  • Reinaldo -

    Aqui é pior, os criminosos atacam os acusadores e suas instituições, sem que nada paguem por isto e, vergonha maior, conseguem até a simpatia de Ministros do STF, como o Gilmar Mendes, que se arvora a protegê-los da justiça.

  • Mateus -

    Mujica lixo de gente carniça que vá pro inferno e leve a vaca da mulher dele junto Claro se o DEMONHO quiser eles la

Ler 47 comentários