ACESSE

Procurador diz que decreto de Mourão, na verdade, limitou universo dos autorizados a decretar sigilo

Telegram

Helio Telho, procurador da República, defendeu no Twitter o decreto assinado por Hamilton Mourão melhor que o atual presidente em exercício.

“Conferi o decreto que alterou o regulamento da Lei de Acesso à Informação – LAI.

(1) O decreto não mudou a LAI (nem poderia, já que na hierarquia a lei é superior ao decreto);

(2) A LAI já previa a possibilidade de delegação de poderes para classificar documentos sigilosos sem, contudo, dizer quem poderia receber a delegação (art. 27, § 1o).

Em tese, portanto, a qualquer servidor poderiam ser delegados poderes para classificar o sigilo. O decreto limitou (e não ampliou, como vem sendo divulgado equivocadamente) o universo de possíveis delegados.

Além de não haver ampliado, mas restringido o número de servidores a quem pode ser delegada a classificação de sigilo, o decreto não delegou automaticamente esses poderes. A delegação terá que ser feita por ato específico, formal, da autoridade com poder de conceder a delegação.”

Decreto do ‘sigilo de documentos’ foi feito por Temer, diz governo

QUAL É O PAPEL DOS MILITARES NO NOVO GOVERNO? SAIBA MAIS AQUI

Comentários

  • Rosa -

    Quanto ao Jean Willys está errado fazer ameaças seja para quem for. o Jean Willys está aproveitando essa desculpa para fugir e se fazer de vítima lá fora e prejudicar o governo do Bolsonaro.

  • ROCCO -

    Chupa jornalistas histericos.tudo q é noticia estao fazndo histerismo.depois tem q corrigir kkk

  • Artur -

    Por enquanto, só louros do governo Temer. Produtividade do Bolsonaro = zero.

Ler 214 comentários