Procurador diz ter sido vítima de hacker: "Queriam que eu falasse mal da Lava Jato"

Telegram

O procurador regional da República José Robalinho Cavalcanti disse a O Antagonista que um hacker tentou fazer com que ele caísse em uma armadilha na noite de ontem.

“Eu não percebi na hora, mas depois vi que era uma armadilha, uma armadilha para que eu falasse mal da Lava Jato.”

Por volta das 23h, Robalinho recebeu uma mensagem no Telegram como se fosse do procurador militar Marcelo Weitzel, atualmente um dos conselheiros do CNMP.

“Ele disse que tinha conseguido um áudio vazado e queria minha opinião. Eu ouvi o áudio e, ainda sem perceber que era uma armadilha, disse que não tinha visto nada demais no áudio. Depois, ele se revelou como hacker. Era uma armadilha, queriam que eu falasse mal da Lava Jato como ex-presidente da ANPR [Associação Nacional dos Procuradores da República] e candidato a procurador-geral da República.”

Quando Robalinho ligou para Weitzel para contar o ocorrido, o procurador militar já sabia, pois outras pessoas também teriam sido contatadas pelo suposto hacker.

Comentários

  • Arlindo -

    A esquerda progrediu na canalhice. Antes eram os tais dossiês que fabricavam. agora entraram na era cibernética da destruição de reputações. Titio Vladimir deve estar orgulhoso

  • Avelino -

    Brasil pobre brasil só da pilantra , e tem gente que defende lamentável , a verdade é uma só chega de bandido de estimação errou fora ,fora não podemos aceitar safadeza ?

  • Guará -

    Os hakers são da orcrim. É só investigar.

Ler 178 comentários