Procuradores da Fazenda rejeitam nomeação feita por Guedes

O Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional divulgou uma nota contra a nomeação de Marcelo Siqueira para a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional do próximo governo.

Siqueira foi procurador-geral federal de Luís Inácio Adams, advogado-geral da União, que sucedeu Dias Toffoli no cargo e serviu aos governos Lula e Dilma.

Não se mostra republicano olvidar desse corpo técnico para dar guarida a uma indicação cujo amálgama político-aventureiro se sobrepõe à indiscutível excelência no trabalho desenvolvido pelos integrantes da PGFN. Uma nomeação alienígena fugiria, inclusive, da senda seguida pelo Governo eleito, o qual vem pautando suas escolhas pela tecnicidade, com valorização dos quadros internos, a exemplo do que ocorreu no âmbito da Advocacia-Geral da União”.
 
A Associação Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional também divulgou uma nota semelhante:

“A ANPFN vem manifestar sua contrariedade à escolha e indicação para o cargo de Procurador-Geral da Fazenda Nacional de profissional do Direito alheio aos quadros da carreira de Procurador da Fazenda Nacional – PFN. Por melhores que sejam as qualificações do aventado indicado, é fato que a carreira de PFN, composta por mais de 2.100 integrantes, todos concursados, independentes e detentores da mais alta capacitação técnica, dispõe de quadros de comprovado escol nas matérias que farão parte das atribuições do novo Ministério da Economia, Fazenda e Planejamento, aptos a assumirem a elevada função de titular dessa que é uma das mais relevantes e estratégicas instituições da República, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional”.

Comentários

  • Nilton -

    Não sei não, mas para mim vale uma regra de ouro: "Se o Sindicato é contra, é CABRA BOM"...

  • Maria -

    Puro corporativismo da PGFN. Marcelo Siqueira de Freitas era o que havia de melhor na AGU, na época.

  • Antonio -

    Concordo com os procuradores. Quem serviu Lula/Dilma, mesmo que tenha alguma competência técnica, não tem competência moral. Aliás, o Bolsonaro tem que ser consultado (nesses casos). PT, nunca ma

Ler 159 comentários