Procuradores da República: redução da PF pode ser retrocesso para a Lava Jato

A ANPR também vê com desconfiança a extinção do grupo de trabalho da Lava Jato pela PF.

Leiam:

“A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) recebeu com preocupação a notícia de que o grupo de trabalho da Operação Lava Jato, da Polícia Federal de Curitiba (PR) foi, na prática, encerrado, e substituído por uma atuação sem exclusividade. A diminuição da força e das horas de trabalho da equipe até agora designada com exclusividade para atuar na maior investigação de combate à corrupção do país pode representar um retrocesso indelével para a operação mais extensa e importante de combate à corrupção do país, e que já recuperou mais de 10 bilhões de reais para os cofres públicos.

Muito tem se falado ultimamente sobre os impactos do contingenciamento orçamentário a que estão submetidos diversos órgãos do governo, entre eles o MPF e a Polícia Federal. Contudo, a eficiência, sobretudo em tempo de severas restrições financeiras, é um dever constitucional do Estado. Rearranjos administrativos não podem colocar em risco o funcionamento dos órgãos do Estado, nem comprometer a continuidade de trabalhos estratégicos marcados pela excelência nos meios e nos resultados, como é exemplo a Operação Lava Jato.

Nos últimos três anos, com a Operação Lava Jato, o país vem acompanhando os resultados de um trabalho conjunto, coeso e técnico que está desnudando esquemas de corrupção da mais elevada complexidade. Há ainda muitas linhas de investigação a serem desenvolvidas, documentos a serem analisados e recursos a serem a devolvidos ao país, muitas destas iniciativas a cargo ou dependendo da colaboração da Polícia Federal.

Noticia-se que a decisão que afetou a atuação da Polícia Federal foi interna, tomada pelas mesmas direção geral e superintendência no Paraná que lá estão desde o início da operação. Pois bem: a Polícia Federal é um órgão de Estado, e é fundamental que todas instituições de Estado tenham responsabilidade na hora de escolher os projetos e políticas prioritários. O MPF tem tido este cuidado. De fato, o MPF, a despeito de estar sujeito às mesmas restrições orçamentárias impostas à Polícia Federal, aumentou nos últimos tempos as equipes dedicadas à Lava Jato, inclusive em Curitiba. O País espera também de todos os demais órgãos envolvidos na investigação, em particular da Polícia Federal, que, como até hoje têm feito, mantenham o mesmo esforço, e a mesma prioridade.”

José Robalinho Cavalcanti

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 23 comentários
  1. Acaba a força tarefa específica para a Lava Jato. O grosso das investigações já foi feita e muitos processos já foram transferido para outros estados. A PF continuará a investigar, se preciso for, mas a etapa agora é mais judicial. Normal. Muita gente que gosta de holofotes gostaria que ela não terminasse nunca. E a PF continuará a investigar novas pistas ou nomes que surgirem . Simples, menos para aqueles que não podem viver sem “teorias da conspiração” !

  2. Se as afirmações do delegado da polícia federal Igor , forem autênticas, por que motivo o MPF está preocupado, lembrando as declarações do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima? Aí tem gato na tuba.

  3. A aceitação da extinção da Lava Jato com certo conformismo,parece esconder verdades não rebeladas.Gostariamos de ver análises aprofundadas do assunto.Todos os políticos suspeitos eram,estranhamente, unânimes em dizer que a Lava Jato era indestrutível.De repente,se dá um passo gigantesco para enfraquecer a ação anti corrupção da Polícia Federal ,justamente extinguindo a Lava Jato,e todo mundo parece aceitar isso sem muita reação?Essa conversa está muito estranha…😱😱😱

  4. Parece que a Lava Jato continuará firme e forte. A esquerda aparelhou todo o Estado brasileiro. Nem todos da equipe do MPF são “santos”. Há suspeitas de vazamentos e conluios. Esssa história de Dellagnol ser candidato nas próximas eleições pelo partido Podemos (bolivariano, esquerda radical em pele de cordeiro) é um lixo. Parece que a PF vai manter as investigações e prisões com maior intensidade. Vejam uma fonte alternativa de notícias: http://www.imprensaviva.com/2017/07/lava-jato-agora-sera-mais-silenciosa-e.html

  5. As próximas gerações descendentes dos políticos corruptos agradecem ao povo brasileiro pela bondade de serem tão bananas. Nunca mais vão precisar trabalhar graças ao povo banana do Brasil.

  6. Com estes políticos que estão ai só tem uma opção: ORCRIM. A chapa era PT/PMDB. A chapa era Dilma/Temer. Eduardo Cunha = ORCRIM. Renan Calheiros = ORCRIM. Michel Temer = ORCRIM. Eduardo Campos = ORCRIM. Aécio Neves = ORCRIM. Gilberto Kassab = ORCRIM. Pedro Correa = ORCRIM. Paulo Maluf = ORCRIM. Fernando Collor = ORCRIM. Jader Barbalho = ORCRIM. Cide Gomes = ORCRIM. Sergio Cabral = ORCRIM. Gleisi Hoffmann = ORCRIM. Fernando Pimentel = ORCRIM. A ORCRIM não tem partido. A ORCRIM não tem ideologia. A ORCRIM só quer lucro. A ORCRIM só quer colocar Lula no poder.

  7. Não parece mais haver uma solução pacífica para o Brasil. Infelizmente. Vivemos em um país onde a violência ultrapassou todos os limites. Duas dezenas de conflitos envolvendo fuzis em uma cidade como o Rio em apenas um dia é prova irrefutável que o Estado permite/promove um massacre do povo, na medida que é incapaz de cumprir sua função basilar: segurança. As autoridades do Estado são portanto genocidas. Não há saída possível através das atuais instituições. Resta uma pequena chance de ação das FFAA, desobediência civil generalizada ou exílio em algum país civilizado.

  8. BANDIDÃO de TEMER, já havia dado a letra naquela gravação da PF. O golpe da ORCRIM não foi contra Dilma, foi contra a LAVA JATO e o POVO BRASILEIRO. Que todos estes bandidos sejam execrados em praça pública! Cadê os guindastes do IRÃ? Será que eles nos emprestam?

  9. Atacar procurador, juizes, PGR, PF etc é tática do PT agora usado pelo PMDB para desconstruir a imagens da Justiça. A única saída para eles é perpetuar no poder e transformar o Brasil em uma Venezuela

  10. Seus bandidos, cobrem explicações do fulano FACHIN (para não dizer outras coisas:), ou vocês dependem da GLOBO: Segundo a assessoria do escritório Fachin Advogados e Associados, onde o genro e a filha do ministro são sócios, Marcos Gonçalves começou a trabalhar para o grupo J&F em 1999, quando atuava como comprador de bovinos no interior de São Paulo. Ele permaneceu no grupo até agosto de 2015, três meses depois de Fachin ser nomeado ministro do STF. Depois, passou a integrar o quadro de funcionários do Mataboi.

  11. Está difícil para os bananeiros e lavajeteiros. Rsrs Agora estão AINDA mais perdidos, pois já não sabem se defendem Janot, Joesley , Fachin, Globo e Antas e a impunidade da JBS, ou se defendem os procuradores das redes sociais ou a PF que parece ter jogado a toalha, talvez por não concordarem com o DESFECHO perpetrado por Janot e apoiado pelos demais. O céus que dúvida. Kkkkk

  12. Retrocesso será uma Instuicao séria como a PF ficar sendo serviçal de um bando de procuradores politiqueiros que só querem holofotes ao invés de trabalhar. Fez certo a PF cair fora e realizar o serviço dela independente sem ser usada como trampolim por alguns ditos procuradores que vivem mais de mídia do que de investigar os envolvidos em corrupção. A turma do MPF de Curitiba estão se Alto promovendo e não investigando. Parabéns pela decisão, DPF.

  13. Fachin sabia muito bem o que estava fazendo, “afinal, ele tem lado”. Retirou de Moro os processos da JBS, mas vai continuar com os seus processos da JBS. Correu para que os amiguinhos deixassem a JBS com ele. Pode? Fachin armou contra a Lava Jato.                Temer armou, colocando um Ministro da Fazenda para acabar com a Lava Jato.