Procuradores perseguidos na PGR

Procuradores perseguidos na PGR

A PGR pode punir os procuradores que interrogaram Marcelo Odebrecht sobre seu relacionamento com Dias Toffoli.

Diz a Crusoé:

“Os procuradores do grupo de trabalho da Lava Jato que tocaram na PGR a apuração sobre e-mails de executivos da Odebrecht com menção a Dias Toffoli não só viram o resultado do trabalho empacar no gabinete de Augusto Aras. Depois de pedirem para deixar seus postos por discordarem de atitudes do procurador-geral, eles passaram a ser alvos também de uma sindicância interna relacionada ao caso.”

Trata-se de mais um episódio escandaloso revelado pela Crusoé (assine a revista e leia a matéria completa aqui).

Leia mais: Combo O Antagonista e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90/mês
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 42 comentários
TOPO