Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria

A Procuradoria Regional Eleitoral em SP ingressou com uma ação na qual pede, entre outras medidas, cassação do diploma e inelegibilidade do governador eleito, o tucano João Doria, informa o Estadão.

Doria é acusado de uso eleitoral de verbas publicitárias da prefeitura de São Paulo, que comandou até o início de abril deste ano.

Segundo a ação, assinada pelos procuradores Luiz Carlos dos Santos Gonçalves e Pedro Barbosa Neto, o tucano aumentou em 79% a média de gastos em publicidade antes de deixar a prefeitura e usou a propaganda oficial para promover sua candidatura.

A assessoria de Doria divulgou uma nota em que diz que a ação “não apontou a prática de um único ato do Poder Público que tenha promovido a pessoa do governador eleito e tampouco a existência de gastos de recursos públicos em benefício de sua candidatura”.

O tucano disse ainda ter “convicção” de que o TRE-SP reconhecerá a improcedência da ação.

Comentários

  • Marcos -

    Existe gente mais pernóstica e irresponsável do que Promotor e procurador de justiça? Este caso não dará em nada pois prova aumento de gastos mas não prova o benefício que geraria o crime.

  • OBSERVADOR -

    Comunista é assim mesmo. A democracia só é reconhecida se eles vencerem a eleição. É assim no Brasil, nos EUA, na Europa, em qualquer parte do mundo. Comunista desonesto intelectualmente e moral

  • LucaBrasi -

    Isso não vai dar em nada!!!

Ler 52 comentários