ACESSE

Professor de Harvard diz que a natureza das comunicações entre Moro e Dallagnol não mostra parcialidade política ou ausência de provas

Telegram

A BBC Brasil abordou há quatro dias um texto do professor de Direito de Harvard Matthew Stephenson, que tem certa proximidade com Deltan Dallagnol.

O texto, que está no blog Global Anticorruption, intitula-se Quão prejudiciais são os vazamentos da Lava Jato? Alguma reflexões preliminares sobre a história-bomba do Intercept.

O título da matéria da BBC foi “‘Chocante quebra de ética de Moro’: o que diz professor de Harvard próximo a Dallagnol”.

Stephenson disse isso mesmo. Mas afirmou também: “a natureza das comunicações (entre Moro e Dallagnol) não parece mostrar parcialidade política ou ausência de provas para as principais acusações, ou irregularidades processuais que possam prejudicar a imparcialidade dos julgamentos, além das próprias comunicações”.

Vamos destacar essa ponderação no título deste post. É o que mais importa no texto de Stephenson, uma referência na pesquisa sobre corrupção e política.

Pergunta a Glenn Greenwald, do Intercept: por que só foram publicadas mensagens de autoridades envolvidas em decisões desfavoráveis aos acusados da Lava Jato? Mais aqui

Comentários

  • Rosa -

  • Rosangela -

    Tem erro de concordância nesse título, senhores.

  • Paulo -

    ATE MEU JARDINEIRO SABE DISSO, PROCURADOR NAO PODE FALAR COM JUIZ, MAS JUIZ DO SUPREMO TELEFONA PRA REU, STF E UMA VERGONHA NACIONAL, CONSEGUIRAM SUPERAR O SUPREMO DA VENEZUELA, ESTAMOS CONSTRANGIDOS.

Ler 82 comentários