Professores ainda apostam em regras mais brandas de aposentadoria

Telegram

Na noite de ontem, após a aprovação do texto-base, como registramos, o plenário da Câmara rejeitou um destaque do PL (antigo PR) para retirar professores da reforma da Previdência.

Deputados favoráveis ao destaque se revoltaram, porque avaliaram que Rodrigo Maia colocou o pedido para ser votado em um momento de dispersão dos parlamentares. Foi após a votação desse destaque que a sessão acabou sendo suspensa.

O Antagonista apurou que representantes de professores receberam sinalizações de que aumentaram as chances de aprovação de um outro destaque, do PDT, que envolve a categoria: a proposta é para redução de dois anos na idade mínima e de cinco anos no tempo de contribuição aos docentes que comprovarem tempo de exercício das funções de magistério na educação infantil, fundamental e médio.

“É mais fácil Bolsonaro renunciar do que ele pedir para sair”, diz amigo de Paulo Guedes. Confira agora

A conferir.

Comentários

  • ADALMO -

    Todos querem privilégios

  • João -

    Tem que parar com essa mania de pobre subdesenvolvido de achar que professor é deus. Todo trabalhador tem suas dificuldades. E professor ainda acumula VÁRIAS aposentadorias. Fora a doutrinação doe

  • Rafael -

    Não sei porque aliviar pra professor, mulher e militar de alta patente que vive gordo em escritório. Policial pelo menos corre risco de levar tiro na cara.

Ler 49 comentários