Projeto de lei para substituir MP da contribuição sindical está quase pronto

Está em finalização o projeto de lei que substituirá a Medida Provisória que torna efetiva deu um basta na sabotagem à proibição da contribuição sindical provisória. A medida provisória caduca em 28 de junho.

Os detalhes estão sendo negociados com Rodrigo Maia. O projeto de lei manteria a proibição de aprovação de contribuição sindical por “assembleias”, impondo assim um controle sobre o sindicalismo de toga, mas voltaria atrás quanto à forma do pagamento da contribuição consentida pelo trabalhador — voltaria a ser por desconto em folha no lugar do boleto bancário.

 

A ESTRATÉGIA PARA FAZER A "NOVA POLÍTICA" SE CURVAR À "VELHA POLÍTICA". Leia aqui

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. José disse:

    SIMPLES! Sindicato que mostrar serviço vai receber, aqueles que não mostrarem serão banidos. Pelo fim da farra dos sindicatos!

Ler comentários
  1. Antonio disse:

    Tá bom do jeito que está. Paga quem quiser, e assim muitos dos "cumpanieros" não autorizaram o desconto...kkkkkkkk, vendo aí como é que é?????

  2. Jorge disse:

    Caso o imposto sindical só seja cobrado caso haja o consentimento do trabalhador, não há problema dele ser descontado em folha. O problema é ele ser compulsório (isso não pode voltar).

  3. OBSERVADOR🇧🇷 disse:

    Desconto automático no Hollerith

    1. Não aceitamos contribuição obrigatória! O Presidente não irá aceitar! Lutaremos contra isso até o fim!

  4. RobertoSilvaRJ disse:

    Os sindicalistas canalhas não se dão por vencidos. Os vermes, com aliados de peso no Congresso, querem passar o trator sobre uma das poucas coisas boas que Bolsonaro plantou.

  5. Rodrigo disse:

    imposto sindical compulsorio nunca mais!!!!

  6. Odair disse:

    Sou a Favor do Boleto, e sem sujar o nome do probre trabalhador.

    1. "pobre trabalhador", pobres também de inteligencia pra sustentar esses vaga bundos, ficam no "bem bom" e os trabalhadores se ferrando: ACORDA PESSOAL!!!

  7. Sarcástico disse:

    Babaquices a Carmem Lucia do STF já disse que para desconto em folha só com a explicita autorização individual do trabalhador, logo isto é sem sentido algum. É só o sindicato conseguir isto.

  8. Rogério disse:

    A forma de pagamento via boleto foi a ideia mais genial que vi nos últimos tempos, pois acaba de vez com esta questão de pagar sem o funcionário querer. Acabar com o boleto é sim um retrocesso.

  9. Beto disse:

    Assembleia? Vão passar a perna nos trabalhadores d novo, é treta. Precisa ter o consentimento individual d cada trabalhador e p/escrito p/o desconto em folha senão é apropriação indébita.

  10. Marcelo disse:

    Essa porc@ria de novela ainda não acabou?

  11. Milton disse:

    kk, tem gado aqui que nem sabe que esta comentando. kkkkkk gados petistas sao iguais gados bozistas

  12. Francis disse:

    Se eu entendi bem, a sindical continua não sendo obrigatória e quem quiser descontar, pode fazê-lo em folha. Se for isso, sem problemas.

    1. Se for isso msm então quem quiser pagar que se dane, eu não quero!!

  13. Fausto disse:

    Precisa então ter um termo de consentimento assinado pelos trabalhadores que querem contribuir com estes parasitas petistas. Proibir as empresas de descontar sem termo assinado.

  14. Marcelo disse:

    Sim, é justo, mas apenas com consentimento formal do trabalhador que desejar.

  15. KKKKKKKKK disse:

    Afinal, além de precisar bancar as manifestações, essa turminha quer voltar a desfrutar dos confortos de até pouco tempo atrás.

  16. Tony disse:

    Se a reforma for contra os trabalhadores, vamos para as Ruas e colocaremos fogo no congresso com os deputados dentro. Chega de safadeza. Cansamos de pagarmos as contas e estes safados nos roubarem.

  17. Rogério disse:

    Deste que tenha o consentimento do trabalhador, tanto faz se for no boleto ou na folha, o que não pode é ser descontado sem o consentimento do trabalhador.

  18. Carlos disse:

    Desconto em folha, NÃO! Somente o próprio trabalhador pode aceitar e autorizar o desconto no seu contracheque. O resto é papo de sindicatos.

    1. Verdade Evandro encher as redes sociais Contra isso deveria reduzir o número indicado para quatro ou cinco já tá de bom tamanho forminha acabaria todos vamos botar em tudo que é rede social

  19. Gileno disse:

    povo não quer aliás tem que continuar com o boleto o certo seria acabar com sindicato não faz mais sentido Nos Tempos Modernos

  20. Regildo disse:

    E Rodrigo Maia NÃO É O CENTRÃO! Imaginem se fosse!

  21. Eduardo disse:

    Não concordo e jamais concordarei em sustentar algo que sou completamente contra: Os sindicatos pelegos do PT.