Projeto pretende tipificar invasões de grupelhos como terrorismo

Acaba de ser protocolado na Câmara um projeto de lei para que as invasões de “imóveis urbanos ou rurais” pelos ditos movimentos sociais sejam encaradas como terrorismo.

Na justificativa da proposta — à qual O Antagonista teve acesso em primeira mão –, o autor dela, deputado Jerônimo Goergen, do PP do Rio Grande do Sul, diz que “tem-se por imperiosa” uma reforma da Lei Antiterrorismo, criminalizando “o abuso do direito de articulação de movimentos sociais”.

O parlamentar afirma, ainda, que a finalidade desses grupos ao invadir prédios e fazendas é “provocar terror social ou generalizado”.

Por fim, Jerônimo defende que é preciso “colocar um paradeiro no clima de guerrilha” instalado no país.

A depender de colegas como Rogério Marinho, o projeto tem tudo para tramitar com rapidez.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 48 comentários
  1. Essa proposta é do Bolsonaro, e é claro que estão acompanhando e aproveitando o momento pré eleitoral, esse ai é do PP braço direito do PT e PMDB na roubalheira que destruiu o país, e todos já perceberam que a esquerdalha está morta e essa atitude pode ser um grande empata fod@ e acabar em nada. São velhos nocivos na área.

  2. Atos de terrorismo? O RJ esta refém do terrorismo. Porque não avisam isso ao excelentíssimo, antagonistas? São arrastões, assassinatos, balas perdidas, roubo de carga e até desmembramentos gravados em vídeo! Isso é o quê? Cadê o governador?

  3. Infelizmente, não passará. Acordem, Brasil é praticamente comunista já, antes que os inteligentinhos retruquem, o comunismo de séc XXI reformado no modelo da China, confisco por carga tributária escorchante e capitalismo de estado. Para comprovar o que escrevo, estamos na lista do eixo do mal nas Democracias civilizadas, nossos parceiros são estados terroristas, temos até embaixada da Coréia do Norte e Palestina, nossos movimentos sociais empunham bandeira do estado islâmico em plena Paulista. Você acha exagero, sinto dizer, está é totalmente desinformado.

    Bandeira do EI na Paulista: http://www.bemparana.com.br/tupan/wp-content/uploads/2017/05/estado-islâmico.jpeg

  4. Poderiam aproveitar e incluir aí os arrastões, além daquela galera que anda pra cima e para baixo com fuzis de assalto. Ah é, não vale para essa “galera” que tem o apoio da esquerda, direitos “humanos”, OAB…

  5. Como é que alguém irá conseguir aprovar um projeto para mandar pra cadeia esses terroristas se não consegue nem se expressar direito?
    … “o abuso do direito de articulação de movimentos sociais”….
    Se falar em prisão de “MOVIMENTOS SOCIAIS”, não vai conseguir nada! A imprensa inteira vai cair de ferro em cima disso! Sujeito burro, despreparado!
    Pra quê incluir o termo “movimentos sociais”? Parece que não quer aprovar nada, só está jogando pra galera!

  6. AR15 ou arma restrita na mão de bandido é terrorismo ;
    Mas tratam o bandido nesta situação como crime famélico.

    Amarrar explosivo em algum Ser Humano (gerentes de banco p .ex.) é terrorismo .
    Tratam como excluído da sociedade !

    Transporte / armazenar / ter como posse explosivo SEM ESTAR devidamente autorizado é terrorismo.
    Tratam como brincadeira de criança em época de festa junina !

    Think about !!!

  7. Essas pessoas miseráveis não são terroristas, elas só querem um teto para morar e um pedacinho de chão para plantar. Os movimentos sociais só ocupam imóveis abandonados e terras improdutivas.

  8. “A depender de colegas como Rogério Marinho, o projeto tem tudo para tramitar com rapidez.”
    Com carnaval, seguido das Festas Juninas e as eleições se aproximando? Pago pra ver!
    Na realidade o que não falta é projeto desse tipo sem tramitação. Esse será só mais um.