Promotor do caso Coaf compartilhou posts da família Bolsonaro

Cláudio Calo, o promotor que passou a cuidar ontem do caso do Coaf envolvendo Fabrício Queiroz, havia compartilhado posts da família Bolsonaro nas redes sociais, informa o Estadão.

Em uma das publicações, Calo disse que o relatório do Coaf sobre as “movimentações atípicas” do ex-assessor de Flávio Bolsonaro não necessariamente indica crime e compartilhou posts de Flávio anunciando que iria dar entrevistas à imprensa.

O promotor também compartilhou um post em que Carlos Bolsonaro critica a abordagem da imprensa à viagem de seu pai para Davos.

Hoje à tarde, Calo disse ao Estadão e à Época que ainda não decidiu se deixará o caso por conta de suas publicações. “Tudo que está sendo publicado é, até agora, especulação.”

Afirmou ainda que suas manifestações no Twitter  “são de professor de direito, palestrante e articulista”. “Não trato de casos em rede social, nem de investigados.”

Comentários

  • REVOLTADO -

    Essa é a imprensa "investigativa"? Ou, meramente, "especulativa"?

  • Presidente-XVII -

    E o encontro do Gussen com o jornalista Octavio Guedes, da globo news?

  • Samir -

    Tá fedendo muito!..

Ler 77 comentários