ACESSE

Promotor rebate advogado de Temer: "Prisão faz com que cesse a prática do crime"

Telegram

O promotor Marcelo Mendroni também participou do debate promovido pelo Estadão nesta quarta-feira.

Rebatendo argumentos de Antonio Claudio Mariz de Oliveira, ele defendeu a prisão após a condenação em segunda instância.

“Prisão faz com que cesse a prática do crime.”

O promotor aproveitou para se posicionar favoravelmente à prisão preventiva “desde logo” e ao bloqueio de bens.

“O fundamento da prisão preventiva é justamente este: para eles pararem de cometer os crimes. Esse tipo de gente se equipara indiretamente a um serial killer. O corrupto mata as pessoas indiretamente, porque esse dinheiro que rouba dos cofres públicos falta da saúde, do transporte, das assistências sociais.”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários