Promotor rebate matéria sobre problemas em delações da Odebrecht

O promotor Silvio Marques, do MP de São Paulo, entrou em contato com O Antagonista para rebater matéria do Estadão sobre supostos problemas na homologação dos acordos de colaboração firmados com a Odebrecht em quatro ações de improbidade.

“A matéria é tendenciosa, parcial e injusta. O juiz ainda não homologou porque quer ouvir os réus antes”, explica. Ele comenta também as críticas sobre o parcelamento das multas que somam R$ 50 milhões.

“Estamos usando o mesmo prazo do Ministério Público Federal. Com uma diferença: se a Odebrecht obtiver algum contrato com a Prefeitura, por exemplo, esse valor poderá ser descontado do pagamento do contrato e de forma antecipada.”

Os alvos das ações de improbidade são Gilberto Kassab, seu assessor Elton Santa Fé, número 2 do MCT, além de Orlando Almeida, ex-secretário de Controle Urbano da Prefeitura, na gestão de Kassab.

Silvio Marques disse também que as provas de corroboração estão sendo produzidas. “A gente pediu as planilhas do sistema Drousys, rastreamos as operações do doleiro Álvaro Novis, ouvimos testemunhas.”

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. FRANCA FILHO disse:

    Prova de que? Delação que no STF não vê prova? Parece que tudo é milimetricamente trabalhado para livrar a cara de todos os ladões, inclusive os políticos que ainda estão impunes e fazendo leis para, além de se livrarem, punir os juízes que os julgam? E o povo assistindo sua desgraça de camarote!

Ler comentários
  1. SP quem domina é o PSDB disse:

    Infelizmente quem domina o judiciário de SP é facção criminosa chamada PSDB!! Tornando assmi o Judiciário de SP a facção do judiciário! Não é a toa que os processos da lava jato estão todos parados aqui!

  2. Cristina Gonçalves disse:

    Ficar nervosinho não adianta, trate de mostrar serviço.

  3. Aa disse:

    Como assim, descontar de futuros contratos? quer continuar a fechar contratos com a OBEBRESHIT! Só tem esperto neste país!

  4. 78 RECURSOS DO LADRAO MILIONÁRIO ? disse:

    SÓ NUM PAÍS LIXO MESMO

  5. Fera disse:

    Entrou em contato com o Antagonista pra rebater a matéria do Estadão 🤷‍♂️🙆‍♂️. Não deveria entrar em contato com o estadão?

  6. ZE DIRCEU _ CONDENADO 30 ANOS......EM CASA disse:

    SEM TORNOZELEIRA.........SÓ NA LATA DE LIXO CHAMADA BRASIL

  7. FUJAM PRAS MONTANHAS PETRALHADA IMUNDA disse:

    TEMER VAI TRAZER O CANECO DA RUSSIA

  8. ??????????????????????????? disse:

    "se a Odebrecht obtiver algum contrato com a Prefeitura, por exemplo, esse valor poderá ser descontado do pagamento do contrato e de forma antecipada" O VELHO ESQUEMA DE SEMPRE ..... CONTRATINHO SUPERFATURADO ? ISSO NÃO É PAGAR .......

  9. MARCO BETTEGA disse:

    Bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla . . .

  10. marcos disse:

    e um scarnio ainda O PROMOTOR considerar que uma empresa COM ALTA TECNOLOGIA E A EXPERIÊNCIA EM corrupção POSSA ser permitida licitar com o governo. SÓ ISSO JÁ É prova cabal de corrupção... A saber que comete falha grave normalmente ficaria IMPEDIDO DE LICITAR

  11. Angelo disse:

    O MP de SP é uma vergonha completa; eu como paulista tenho vergonha desses caras; se escondem atrás de anti-PTismo pra embolsarem fortunas por fora - sabemos bem de quem. O dito promotor ao invés de falar mal do Estadão poderia mostrar mais trabalho; e também cobrar colegas pra fazer isso também.

  12. Lili disse:

    A Lava Jato de São Paulo é uma verdadeira porcaria, uma vergonha.

  13. Sarcástico disse:

    A de SP não é lava Jato é emporcalha a Jato.

  14. Vovô banguela disse:

    Padrão barnabé. Só são ligeiros para pressionar por aumentos e mamatas.

  15. Joyce Souza disse:

    O Antagonista perdeu mais uma excelente oportunidade de apurar fatos em vez de fazer acusações açodadas com base apenas em matéria alheia. E a nota do procurador reforça a importância da apresentação de provas concretas para embasar denúncias, o que também não deve ter passado desapercebido...