Promotoria acusa desembargadora de MS de forçar soltura do filho

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul moveu ação de improbidade administrativa contra a desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, integrante do TJ e presidente do TRE-MS, informa Fausto Macedo.

Tânia é acusada de pressionar a direção do presídio de Três Lagoas a libertar seu filho, Breno Borges, em julho de 2017, antes mesmo da chegada do alvará de soltura.

Breno havia sido preso em abril em Água Clara, a 200 km de Campo Grande, com 129 quilos de maconha e farta munição, incluindo 199 projéteis 7.62.

A Promotoria pede que a desembargadora seja condenada à suspensão dos direitos políticos por cinco anos e a multa no valor de cem vezes os seus subsídios.

O advogado de Tânia, André Borges, afirmou que o processo é um “tremendo equívoco” e serve só para “expor indevidamente uma respeitada autoridade do Judiciário local”.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 30 comentários
  1. Este fato passou na TV acredito que foi em 1879 por ai e ate agora continua nhem nhem nhem, Todos viram a mae retirando o menininho da cadeia uma pressa, danada,e a coisa ainda esta na fase de embromação. Eta justiça.precisava colocar dois pesos puxando a balança uma pra cada lado,alem de ser imparcial é lenta.

  2. Só nesse país mesmo.
    129 Kg de maconha e 199 balas de 762 e o cara responde em liberdade?
    Era cadeia direto. Não há como alegar inocência.
    129 Kg não era usuário
    762 acredito que não seja para arma com porte autorizado

  3. DESCOBRIRAM ? QUE EFICIENCIA ? QUE RAPIDEZ !
    ESSA DESEMBARGADORA É UM FENOMENO , VAI DIZER LÁ NO PLENO DO TJ :
    NÃO FIZ NADA ERRADO ,SE ALGUÉM FALAR , VAI OUVIR O QUE NÃO QUER !
    OS ” CAPAS PRETAS ” SÃO UNIDOS , MUI UNIDOS !
    LEVEM TODOS PARA O STM , este mesmo SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR !

  4. Só pra esclarecer. Ela tem não só um mas 2 filhos bandidos – imagina o karma da mãe. E’ oriunda do Mp e foi indicada por Zeca do Pt (qd foi gov/MS). Acho Q n precisa dizer + nada…

  5. Essa desembargadora envergonha o judiciário e o povo de Campo Grande. Mãe de filho traficante e viciado tenta se aproveitar da situação e criar casuísmo para soltar seu filho indecente , marginal e imoral.

  6. E por falta de um, a dona tem DOIS FILHOS BANDIDOS! Que sina! Mas é a tal história, quem ama, permite que os filhos sofram as consequências de seus atos para que APRENDEM COM OS ERROS. Quem mima, quer superproteger os filhos e ainda passar a mão na cabeça quando eles erram! É até muito estranho (pra não dizer suspeito) estranho que essa dona saiba que os filhos são traficantes e ainda os defenda!

  7. a otoridade da juiza foi ultrajada….o estado de MS deverá indenizar a família por danos morais ao filho_bandido, prendam a polícia e os procuradores do estado de MS. demitam o secretáriio de segurança, o chefe da cadeia, etc, etc, quem eles pensam que são prendendo e mantendo preso o meliante, digo filhote da meliante, digo meliante filha da mãe………………………juiza ? ela “mandou soltar ? solta logo, aliás advinhem que ela vai mandar soltar e já soltem antes da ordem chegar afinal ele é a maior otoridade ou carteirante do estado….. se ela se irritar, até o governador perde o cargo…. prendam todo mundo, fechem as fronteira do estado, FREE WILLY, FREE JUDGE SOON…. ÁTICA ! ÁTICA! ÁTICA !…..

  8. “Respeitada autoridade” é o krl!! Sou de Campo Grande e todos, sem exceção, têm vergonha dessa safada. Mas ela não é a única, por aqui, diversos desembargadores se acham Deuses acima de tudo e todos.

  9. QUE PAÍS É ESTE…AINDA NÃO FOI DEMITIDA …CADE O CNJ????POBRE STF, CNJ, VERGONHAS NACIONAIS…TB O QUE SE ESPERAR DE UMA JUSTIÇA QUE TEM NO STF ENTRE SEUS PARS UM MINISTRO AETICO E IMORAL GILMAR MENDES E NADA É FEITO. A SOCIEDADE TEM DE SE LEVANTAR…NÃO É POSSIVEL CONTINUAR DESTA FORMA

  10. Se esta é a “respeitada autoridade do judiciário local”, fico imaginando como serão os outros. Aliás, isto me lembra que o ministro Soltar Mendes também é uma “respeitada autoridade do judiciário” do Mato Grosso do Sul.

  11. O advogado está correto, o filho dela foi preso injustamente. A maconha seria pra consumo próprio e os 199 projéteis para treinamento de tiro com sua espingarda de ar comprimido. Como esse Brasil é atrasado.

  12. Ela fez isso porque sabe que não vai dar em nada. O Judiciário a protegerá. Mostrou quem manda na base da carteirada e o filho está solto. E os mocorongos do MP vão se dar mal. kkkkkkkkk…malditos servidores….eles se merecem.