Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Promotoria acusa desembargadora de MS de forçar soltura do filho

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul moveu ação de improbidade administrativa contra a desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, integrante do TJ e presidente do TRE-MS, informa Fausto Macedo.

Tânia é acusada de pressionar a direção do presídio de Três Lagoas a libertar seu filho, Breno Borges, em julho de 2017, antes mesmo da chegada do alvará de soltura.

Breno havia sido preso em abril em Água Clara, a 200 km de Campo Grande, com 129 quilos de maconha e farta munição, incluindo 199 projéteis 7.62.

A Promotoria pede que a desembargadora seja condenada à suspensão dos direitos políticos por cinco anos e a multa no valor de cem vezes os seus subsídios.

O advogado de Tânia, André Borges, afirmou que o processo é um “tremendo equívoco” e serve só para “expor indevidamente uma respeitada autoridade do Judiciário local”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO